Gurus de um tipo de perturbação

Talvez tenha algo a ver com as minhas raízes commie, mas eu sou um cético, especialmente quando se trata da “homens-santos” da Índia. Eu não consigo entender como eles podem inspirar tal crença cega. Onde os crentes ver milagres, Vejo prestidigitação. Quando ouvem pérolas de sabedoria, Eu posso ouvir apenas rabiscos. E quando os novos senhores de idade afirmam ser em profunda meditação, Eu não posso deixar de suspeitar que eles estão apenas cochilando.

Apesar de meu ceticismo me torna suscetível a ver o lado mais sombrio destes santos modernos, Eu tenho uma relação de contrapeso para o nosso património e da cultura, e a sabedoria eo conhecimento associado. É sempre com emoção de admiração e orgulho que ouvir discursos de Chicago de Swami Vivekananda centenárias, por exemplo.

Os discursos dos yogis modernos, por outro lado, encha-me com espanto e confusão divertida. E quando eu ouvir de seus esconderijos bilhão de dólares, bevies Rolls-Royces de, e reivindicações de divindade, Eu tropeço. Quando vejo os iogues e sua definição de jet comitiva na primeira classe para destinos de férias exóticos com o dinheiro extraído em nome da caridade mal disfarçados, Eu me sinto um pouco indignado. Ainda, Eu sou tudo para live-e-deixe-viver. Se houver otários dispostos ansiosos para participar com a sua massa e patrocinar estilo de vida de seu guru, é a sua procura. Afinal, há aqueles que financiou Madoffs e Stanfords da era ganancioso em que vivemos, onde a fraude é apenas um pecado quando descoberto.

Agora eu me pergunto se é hora de que os céticos entre nós começou a falar para fora. Eu sinto que as fraudes espirituais são de um tipo particularmente perturbador. Quer vê-lo dessa forma ou não, todos nós estamos tentando encontrar um propósito e significado à nossa existência neste planeta através de nossas diversas atividades. Podemos descobrir o propósito evasivo em fama, glória, dinheiro, caridade, filantropia, conhecimento, sabedoria e em qualquer uma das centenas de caminhos. Todas essas atividades têm seus perigos associados do excesso de. Se você gananciosos, por exemplo, há sempre um Madoff à espera nos bastidores para rasgá-lo fora. Se você tornar-se demasiado caridoso, existem outros personagens ansiosos para separá-lo de seu dinheiro, como meus leitores de Cingapura vai entender.

De todas essas atividades, a espiritualidade é de um tipo especial; é um atalho. Dá-lhe um caminho direto para um sentimento de pertença, e um propósito mais elevado de imediato. Cheirando sangue na necessidade cuidadosamente cultivada para a espiritualidade (qualquer meio espiritualidade), os iogues e maharishis do nosso tempo, começaram a embalagem e venda de nirvana instante em três ou cinco cursos puras dia que se encaixam a sua agenda, enquanto exigindo grandes somas de “não tem fins lucrativos” dinheiro. Mesmo esta duplicidade seria bom pra mim. Quem sou eu para julgar de pessoas jogando dinheiro para as suas necessidades internas, e gurus pegá-la? Mas, de tarde, Estou começando a achar que eu deveria tentar espalhar um pouco de racionalidade em torno de.

Decidi vir de fora o meu modo passivo, por duas razões. Uma delas é que os gurus envolver suas vítimas em seus esquemas de marketing multi-nível sutis, enganarem mais vítimas. Um aluno de hoje é um amanhã professor, alimentando um crescimento explosivo de organizações de auto-serviço. A segunda razão é que os gurus exigem que os seguidores doar seu tempo. Acho que as vítimas não apreciam a enormidade desta demanda injusta. Entende, você tem um tempo limitado para viver, para fazer o que é que você acha que vai levar à realização. Não gastá-lo em atividades erradas, porque há sempre algo que você está sacrificando no processo, seja o seu tempo de qualidade com seus entes queridos, oportunidade de aprender ou de viagem, ou aproveitar a vida ou o que quer. O tempo é um recurso escasso, e você tem que gastá-lo, ou você vai se arrepender mais do que qualquer outra coisa na vida.

Então não seja cego. Não confunda dinâmica de grupo para a salvação. Ou carisma para a integridade. Ou obscuridade para a sabedoria. Se você fizer, os últimos dias gurus, mestres da manipulação que eles são, irá levá-lo para um passeio. A uma longa e desagradável.

Foto por Jeffreyw cc

Comentários

2 thoughts on “Gurus of a Disturbing Kind

  1. Every now and then I hear about some free talk given by some holy person from India, and as a seeker I always go to check it out. There is some kirtan and meditation and then the same canned speach about how we are all looking for happiness outside of ourselves but it can only be found within us. All good stuff, mind you, but then there is some mention of initiation or shaktipat which is to take place a few days later, for those interested. We are told all about it and about some of the preparations which need to be made. But no one says anything about a fee. It isn’t until later that I look at the written instructions given to me that I find the part about arequired donationusually somewhere between $150 para $300. Now maybe I’m crazy, but how is that a donation if it is required? And what do they do with all that money? If only 10 people are initiated, thats $1,500 para $3,000. And that’s apart from all the book sales, CDs and malas and other non-required donations. And that’s just in one city. Afinal, these teachers are touring the whole country in order tohelp people”. Ok, so maybe it all goes to those charities which they claim to have created. But if they’re into charity then why is it that when someone like me, who is poor and cannot afford theirrequired donation”, is turned away when I tell them about my financial situation? They never seem willing to make an exception. I know that if I were rich I would probably just hand the money over, no question. But since I am forced to question, I think that it wouldn’t be worth my money. I think that in future, should I be blessed with great wealth, I will still claim poverty when dealing with travelling gurus, just to weed out the true ones from the fakesassuming there are any true ones these days.

Os comentários estão fechados.