Paradoxo dos Gêmeos – Leve 2

O Paradoxo dos Gêmeos é geralmente explicado argumentando que o gêmeo viajante sente o movimento por causa de sua aceleração / desaceleração, e, portanto, as idades mais lentas.

Mas o que acontecerá se os gêmeos tanto acelerar simetricamente? Isso é, eles começam a partir do repouso de um ponto do espaço com relógios sincronizados, e voltar ao mesmo ponto do espaço em repouso, acelerando longe um do outro por algum tempo e desaceleração no caminho de volta. Pela simetria do problema, parece que, quando os dois relógios são agrupadas no final da viagem, no mesmo ponto, e em repouso em relação uns aos outros, eles têm que concordar.

Então, novamente, durante toda a viagem, cada relógio está em movimento (ou não acelerada) com respeito à outra. Em SR, cada relógio que está em movimento em relação ao relógio de um observador é suposto ficar mais lento. Ou, relógio do observador é sempre o mais rápido. Assim, para cada gêmeo, o outro relógio deve estar em execução mais lenta. Contudo, quando eles voltam juntos no final da viagem, eles têm que concordar. Isso só pode acontecer se cada gêmeo vê o relógio do outro a correr mais rápido em algum momento durante a viagem. O que o SR dizem que vai acontecer nesta viagem imaginária?

(Note-se que a aceleração de cada um dos gémeos pode ser constante. Já os gémeos cruzam a uma alta velocidade a uma desaceleração linear constante. Eles vão cruzar novamente um ao outro na mesma velocidade depois de algum tempo. Durante os cruzamentos, os relógios podem ser comparados.)

Comentários