Dimensões do Sucesso

Como ser bem sucedido na vida

O dinheiro é apenas uma dimensão ao longo da qual o sucesso pode ser definido. Existem muitos outros, como esportes, música, arte, atuação, política, profissões e as coisas ainda mais abstratos como articulação, soft skills, filantropia, sabedoria, conhecimento etc. Excelência em qualquer um deles pode ser considerado nos sucesso. O sucesso é fácil de detectar - olhar para qualquer uma das celebridades e perguntar por que você conhecê-los. A resposta geralmente é uma das dimensões de sucesso - e fama seu subproduto.

Excelência em qualquer campo pode se traduzir em dinheiro, que é o que Eddie Felson em A Cor do Dinheiro diz o jogador mais jovem piscina. Este transformabilidade muitas vezes nos leva a confundir dinheiro para o sucesso medida, que, a propósito, é o tema do filme acima mencionado. Perto do final do filme, quando Felson percebe que há mais na vida do que dinheiro, , diz ele, "Eu só quero o seu melhor jogo." Habilidade para sair com o melhor jogo ninguém pode repartir em qualquer campo é a excelência; e tem que ser contada como sucesso. Esta excelência é provavelmente o que os antigos gregos chamavam arete.

Então, we have other dimensions of life, que, if lived well, lead to gratification and I suppose, spell success in life. Being a good son or daughter and taking care of your parents, por exemplo, is a worthy goal that my Asian and Indian friends will appreciate. Being a good spouse or a good parent is another worthy dimension of success that most of us would like to achieve, at least in principle. Excellence along these dimensions may lead to personal satisfaction, but no monetary glory. I wonder whether the lack of money makes these successes less impressive.

Success without money came to some other excellent souls as well. Paul Gauguin, Vincent Van Gogh, Karl Marx etc. had wretchedly poor existences, but were posthumously recognized as peaks of excellence in their own ways. Mais uma vez, it looks as thought their success is somewhat less worthy because of its lack of financial rewards. Or is it the money-centric worldview of our era (or of my garden state of Singapore) that is talking? When we ask our kids to score A’s, are we asking them to be excellent in academics for its own sake and pleasure? Or are we hoping, secretly and hypocritically, that they will make oodles of money for themselves later in life? I’m afraid it is the latter.

Comentários