Arquivo da categoria: Trabalho e Vida

Meus pensamentos sobre a vida corporativa, equilíbrio trabalho-vida ou a falta dela e assim por diante.

Dados à sabedoria

Quando se trata de a quantidade de inteligência e experiência exigidas, temos uma hierarquia clara a partir de dados de informações para conhecimento à sabedoria. O que obtemos a partir da observação crua são apenas pontos de dados. Nós aplicar algumas técnicas de agregação, relatórios gráficos etc. para se chegar a informações. Além disso maior processamento de nível em revelar as interconexões e relações nos dará condensado e informações acionáveis, que podemos considerar o conhecimento. Mas, para se chegar a sabedoria, precisamos de uma mente e anos de experiência afiado, porque o que queremos dizer com a própria sabedoria está longe de ser óbvio. Bastante, É óbvio, mas não facilmente descritos, e assim não é facilmente delegado a um computador. Finalmente, então eu pensei. How could machines bridge the gap from data to wisdom?

Continue lendo

Why Have Kids?

At some point in their life, most parents of teenage children would have asked a question very similar to the one Cypher asked in Matrix, “Porquê, oh, why didn’t I take the blue pill?” Did I really have to have these kids? Não me interpretem mal, I have no particular beef with my children, they are both very nice kids. Além, I am not at all a demanding parent, which makes everything work out quite nicely. But this general question still remains: Why do people feel the need to have children?

Continue lendo

Bhagavad Gita

Entre os textos religiosos do Hinduísmo, the Bhagavad Gita is the most revered one. Literalmente apresentada como a Palavra de Deus, the Bhagavad Gita enjoys a stature similar to the Bible or the Koran. Como todas as escrituras, the Bhagavad Gita also can be read, não apenas como um ato de devoção, mas como um discurso filosófico bem. Ele apresenta uma postura filosófica na compreensão do mundo, que formas (para aqueles da Índia) os pressupostos básicos e fundamentais em lidar com a vida, e a realidade irreconhecível em torno deles. De fato, é mais do que apenas suposições e hipóteses; que é a base do senso comum, transmitida de geração em geração. É a base de intelecto, que formam a compreensão instintiva e emocional da realidade que é assimilado antes de lógica e não pode ser tocado ou analisados ​​com a racionalidade. Eles são o mito de que Trump logos de cada vez.

Continue lendo

Aging Mind

I used to have a pretty sharp mind, particularly when it came to simple arithmetic. I think age has begun to dull it. Case in point: recently I had to check a friend’s pulse rate. So I felt his pulse for 15 seconds and got 17 beats. Nesse ponto, I wanted to call out the heart beats per minute. And at that point, my mind suddenly went blank. It started going through this chain, “Está bem, I got 17 para 15 seconds. So what is it for a minute? It should be, what, 60 seconds over 15 vezes 17. Hold it, where is my iPhone? I need a calculator. No wait, é 17 for a quarter of a minute. Assim 17 vezes 4. Where is my calculator, dammit?!” Granted, it was a slightly stressful situation. But this is not at all the way my mind used to work.

Continue lendo

Income Inequality

I read on BBC yesterday that the richest 62 people in the world now earn as much as the poorest half, which would be about 3.5 billion people! Although there is some confusion about the methodology, it is clear that the wealth and income have been getting more and more polarized. The rich are certainly getting richer. Income inequality is more acute than ever.

Continue lendo

9/11 – Too True to Tell

It has been a while since I posted a new article in this series on 9/11. Recent terror events have made it unpalatable to dwell on the 9/11 conspiracy theme. Nevertheless, one has stand up for what one believes to be true, even when the stance is unpopular. So I will press on with the series, and wrap it up with two more articles, despite the warning from a friend that I will never be able to visit the US again without risking a lengthy interview at the airport. Ou pior. Contudo, some truths have to be told, even when they are too true.

Continue lendo